O mundo é skinny?!
30 de Setembro de 2013 . Por Patrícia Parenza

Fotos Reprodução

O velho ditado “o que está na moda não incomoda” caiu por terra faz tempo. Afinal, muito mais importante do que estar na moda é fazer as escolhas certas, principalmente conforme o tipo físico e o ambiente. E se tem algo que tem me incomodado cada vez mais, seja por inadequação a um ou ao outro, é a tal da calça skinny. Mesmo sendo uma calça que só veste bem mesmo a Kate Moss, todo mundo insiste em ter uma.  E aí, caros, a gente vê verdadeiras atrocidades pelas ruas.

Fotos Reprodução

É preciso entender que quando se usa algo que não combina com a silhueta da gente ou com o lugar onde estamos o resultado não será o almejado - pelo contrário: tiro no pé.  Mulheres que usam numeração acima do 42 ficam muito melhor em calças retas, flare ou pantalonas (como nas fotos acima), que alongam a silhueta, não marcam, nem acentuam o volume de quadris e coxas. Ponto!

Fotos Reprodução

Agora se você quer muito, muito usar uma skinny e não tem as medidas fininhas que encaixam como luva na calça, tem jeito de manter a elegância observando alguns detalhes. A skinny é justa, mas não é para embalar ninguém a vácuo, ok? Tem que ter o comprimento correto de cavalo, para não fazer o efeito “capô de fusca”.  Na dúvida, compre um número maior e opte sempre por cores escuras ou frias. Nada de vibrante, brilhosa ou muito clara, que aumentará ainda mais a silhueta. Se as coxas e quadris forem robustos, por favor, use a calça com blusas mais compridas e soltas, sem marcar a região. Quando usar a parte de cima e a de baixo no mesmo tom ou semelhante,  seu corpo parecerá mais longilíneo. O ideal é usar a skinny com rasteiros, como sapatilhas, botas ou oxfords, e saltos médios mais robustos, valendo vários modelos, vide peep toes, scarpins, abotinados e  botas de cano alto. Lembre que quanto mais grosso o salto, mais equilibrada ficará a silhueta.

Também nunca use a skinny com top justos e também colados ao corpo. Vamos deixar essa audácia para as cantoras de funk e para as bailarinas de programa de auditório.  Ah! Lembre-se: o  blazer é sempre um bom companheiro para ela.

Related Posts:

  • Nenhum post relacionado

Deixe um comentário