spfwn44, dia 3
16 de Março de 2017 . Por Patrícia Pontalti

 

Isabela Capeto no seu lindo retorno ao SPFWn43

Isabela Capeto no seu lindo retorno ao SPFWn43

Meu terceiro e último dia neste#spfwn43, o primeiro de fato a ter a passarela pertinho, pertinho do consumidor, afinal, daqui a pouco já é frio, e a maioria das peças apresentadas chegam à venda de imediato - e agora vai ser sempre assim, lançamento de inverno junto ao inverno, lançamento de verão junto ao verão. Sim. Foi-se o evento para lojistas. Nasce o evento para o cliente final. Talvez mais pertinente em dias tão rápidos. Talvez mais prático em dias de crise. Talvez mais objetivo em dias menos propícios ao sonho. Mas com certeza ainda um calendário de impacto que lança tendências, já que une nomes que realmente se importam em batalhar pela cultura de moda no Brasil. A gente torce junto porque acompanha desde sempre e sabe da importância do SPFW para a moda brasileira. Vamos, time! E seguem aqui os meus últimos três desfiles desta temporada, de três estilistas de personalidades diferentes, mas com talento singular para fazer moda de qualidade. Fecho com chave de ouro falando da androginia elegante de Giuliana Romano, do brasileirismo delicioso de Isabela Capeto e do luxo artesanal de Fabiana Milazzo.Vem comigo! E até o n44!

GIULIANA ROMANO

A inspiração: a estilista olhou para o closet masculino, reconstruindo clássicos da indumentária deles de uma forma extremamente delicada, em peças como vestidos, saias, coletes e camisas. O shape é alongado, contornando a silhueta com harmonia, bem sofisticado. A gravata vira acessório charminho, bem mais sutil. O cós da calça se separa da roupa e ajusta a cintura, em um corselete. As transparências criam um jogo de sensualidade na medida exata da harmonia.

Agência Fotosite/Divulgação

O que curti: o cós da calça/faixa de smoking ajustando a cintura, o colete alongado, bem sequinho, extremamente elegante, e o vestido levinho com gravata/laço e mangas amplas. Chique, chique!


ISABELA CAPETO

A inspiração: reconhecidíssima pelo talento artesanal e por decifrar o Brasil em suas inspirações, a carioca Isabela Capeto trouxe uma coleção inspirada no Cariri cearense. “É uma Tóquio nordestina, com uma mistura incansável de imagens, cores, estampas, jeitos únicos de usar as peças”, comenta Isa, que voltou encantada das muitas viagens que fez para lá e promete mais uma coleção inspirada por esta região do nordeste. A coleção é fresca, divertida, lúdica e repleta de detalhes artesanais, principalmente bordados.

Agência Fotosite/Divulgação

O que mais curti: primeiramente, a volta de Isabela Capeto a um calendário nacional. Fã da estilista, que acho uma das melhores tradutoras contemporâneas da cultura brasileira, celebro por ver uma moda tão autoral e particular na passarela. Feliz. Amei as misturas de cores, a tropicalidade, os bordados, que dão vida a um mulher alegre, bonita. Um lindo retorno!

Agência Fotosite/Divulgação

FABIANA MILAZZO

A inspiração: a fauna, a flora, a arquitetura brasileira foram a inspiração para a estilista mineira em sua estreia no SPFW. Talvez a amplitude do belo tema tenha sido a responsável por causar algo que me incomodou um pouco no desfile, a falta de uma edição mais concisa, de uma conversa mais harmônica entre um look e outro. Mas os vestidos são lindos, sinuosos, sofisticados, com bordados de impressionar, evidenciando um dos talentos exportados por Minas Gerais - eita região que sabe bordar, viu?! Por sinal, a estilista criou e incentiva várias ações de ensino e de valorização de práticas artesanais e sustentáveis em Minas, além de usar materiais orgânicos ou de baixo impacto ambiental em suas peças, inclusive do projeto Casulo Feliz, do Paraná, que produz fio de seda sustentável. Muito bacana.

Agência Fotosite/Divulgação

O que mais curti: embora a pegada mais romântica da coleção, com vestidos godê e de mangas volumosas, eu adorei o momento dos modelos justos e estruturados, de personalidade sexy, construídos com viés de zibeline. Também achei lindo o momento final, com uma série de modelos de referências folclóricas, inclusive um com um rico bordado de casinhas de uma vila, que decorou também o busto do vestido que vestiu Isabeli Fontana ao final da luxuosa apresentação.

Related Posts:

  • Nenhum post relacionado

Deixe um comentário