Joalheira contemporânea Iris Eichenberg expõe na Galeria Alice Floriano
12 de Junho de 2017 . Por aspatricias

Eichenberg/Reprodução

Tem exposição nova chegando na Galeria Alice Floriano de São Paulo. Das 14h às 19h, quem passar pela Rua Wisard 397, na Vila Madalena, vai poder conferir a mostra Rizoma, que inaugura amanhã uma seleção das peças da artista alemã, Iris Eichenberg. Criadora de ornamentos não necessariamente bonitos, a joalheira, radicada nos EUA, faz adornos com seu modo de beleza único e ocasionalmente desconcertante, apresentados até o dia 5 de agosto na Galeria.

Misturando procedimentos de alta tecnologia com técnicas manuais tradicionais, algumas séries exploram a interdependência dos sentidos, desfocando os limites entre corpo e adorno. Outros usam objetos arquetípicos e formas familiares para expressar sentimentos.

Eichenberg/Reprodução

Alice Floriano criou a galeria homônima em 2015, em Porto Alegre, com o objetivo de disseminar e promover o adorno como movimento artístico e expressão cultural na capital gaúcha. Mais do que reunir joalheiros nacionais e internacionais em um lugar, o local tem a curadoria de produtos feita por Alice de forma minuciosa, prezando pelo conceito, percurso do artista e coerência aliada a excelência técnica. No final de março, foi inaugurado um novo espaço em São Paulo, onde ocorre a exposição de Iris.

Alice Floriano e BEN na Casa de Criadores
15 de Maio de 2017 . Por aspatricias

Marcelo Soubhia/FOTOSITE

A Casa Casa de Criadores celebrou seus 20 anos com uma edição comemorativa na semana passada. Com os fashionistas de olho no evento, considerado porta de entrada de novos talentos no mercado, os desfiles trouxeram diversos nomes e parcerias de peso. Um desses foi a joalheria Alice Floriano, gaúcha, que apresentou seus adornos em colaboração com a marca BEN. O estilista Leandro Benites levou à passarela 30 looks, joias contemporâneas e adornos criados especialmente para a grife, que podem ser encontrados na Galeria Alice Floriano,  na Félix da Cunha, 1.143, em Porto Alegre.

Marcelo Soubhia/FOTOSITE

Alice Floriano tem uma forte ligação com o adorno e, depois de desbravar alguns caminhos, se deparou com a joalheria contemporânea. Decidiu absorvê-la como manifestação artística. É ela quem as cria e executa, utilizando técnicas rudimentares e linhas minimalistas. As peças são únicas ou em séries limitadas. Com a recente estreia da Galeria em São Paulo, na rua Wizard, 397, na Vila Madalena, as oportunidades de acesso do público à essa arte portátil ainda pouco difundida se ampliam. Atualmente, é a única galeria do país com foco exclusivo na joalheria contemporânea. Representa cerca de 40 artistas joalheiros e está constantemente selecionando novos nomes para fazer parte de seu catálogo.

Marcelo Soubhia/FOTOSITE

 

Alice Floriano e Aura Arte estreiam em SP
31 de Março de 2017 . Por Patrícia Pontalti

Lilian Maus

Um dos espaços mais bacanas de arte, moda e design de Porto Alegre acaba de estrear em São Paulo. Quem passa em frente à pequena porta na Rua Wizard, 397, na Vila Madalena, surpreende-se com o interior da Galeria Aura Arte e da Galeria Alice Floriano, ambiente compartilhado entre as empresárias Alice Floriano e Bruna Bailune.

A galeria Alice Floriano, que já existe na capital gaúcha desde 2015, nasceu com o propósito de disseminar e promover a joalheria contemporânea como movimento artístico e expressão cultural, trazendo artistas consagrados e novos talentos do cenário mundial. O conceito casou com a ideia de de Bruna que, com a ideia de expandir a plataforma online aura.art.br, queria um espaço para divulgar a produção artística nacional e auxiliar na formação de coleções que falem sobre o nosso tempo.

Joias Galeria Alice Floriano

Até o dia 30 de maio, a Aura Arte traz a mostra Scénario, com curadoria de Mario Gioia e participação dos artistas Bruno Belo, Giulia Bianchi, Letícia Lopes, Lilian Maus, Marcella Madeira e Viviane Teixeira. Já a Galeria Alice Floriano traz os artistas joalheiros contemporâneos Malene Kastalje (Dinamarca), Izabella Petrut (Áustria), Daniella Saraya (Israel), Christine Jalio (Finlândia), Helena Lindell (Suécia), Linnea Eriksson (Suécia), Mia Maljojoki (Finlândia) e Sofia Bjorkman (Suécia). Vale dar uma passada para conhecer e prestigiar esse espaço híbrido e único, cheio de criatividade e arte.


Mostra de joalheira contemporânea
11 de Dezembro de 2015 . Por Patrícia Pontalti

Obra e Yakinthi Oikonomou

Obra e Yakinthi Oikonomou

A gente é fã confessa da Alice Floriano. Guria linda, querida e com um talento ímpar, criadora de uma joalheria que impressiona, em formas, lapidações e materiais que fogem ao convencional, criando elos entre o rústico e o lapidado,  o simples e o sofisticado, o orgânico e o linear. Não bastasse a obra de Alice ser demais, ela presentou a nós, que moramos em POA, com uma galeria-ateliê especialíssima que leva seu nome e da qual é curadora com seu olhar atento - e a gente jura que vai se tornar mais frequente em breve, viu, Alice?! Por lá, traz pérolas (para usar um termo a fim) como a mostra Is This Jewerly, com estreia na terça-feira.

Obra de Hara Kourtali

Obra de Hara Kourtali

A exposição reúne obras de 22 joalheiros do Anamma Studio, de Athenas, todas questionando as múltiplas facetas da joalheria contemporânea. Sem respostas, mas com inúmeras ideias, a mostra incita um debate singular, reunindo criadores que pensam além das fronteiras do tradicional. A proposta é  guiar o espectador através por este fascinante e novo mundo que rompe com parâmetros, como a gente pode perceber nas peças que ilustram este post, uma amostrinha do que o visitante verá por lá. Não é demais? A Galeria Alice Floriano fica na Rua Félix da Cunha, 1.143, Moinhos de Vento.

Obra de Anna Vlahos

Obra de Anna Vlahos

Queira, mostra estreia hoje em POA
2 de Dezembro de 2014 . Por Patrícia Pontalti

Tem encontros que prometem ser especiais - e este é um deles. Hoje estreia a mostra Queira, projeto que traz a curadoria esperta e muito querida de Alice Floriano e Paula Ramos, que reuniram artistas e designers de Porto Alegre ou que moram na capital gaúcha para rever os próprios quereres - e apresentá-los ao público.

Cada convidado desenvolveu o projeto livremente, adotando a linguagem, os materiais e explorando os temas que bem quisesse - fazendo, inclusive, conexões com os quereres dos outros, como é o caso da obra  “O Fim da Solidão”, que reúne o belíssimo trabalho da fotógrafa Rochele Zandavalli com o da estilista Greice Antes e o da designer de joias Alice Floriano (também curadora). Ou seja, na mostra vão ter obras em desenho, fotografia e gravura, bem como objetos, instalações e criações coletivas, vide essa.

O trabalho de Rochele Zandavalli se une ao da estilista Greice Antes e da joalheira Alice Floriano na obra "O Fim da Solidão"

O trabalho de Rochele Zandavalli se une ao da estilista Greice Antes e da joalheira Alice Floriano na obra "O Fim da Solidão"

A estreia também celebra uma data muito especial, os três anos da Histórias de Garagem, que, mais do que uma loja de edição especialíssima, é tecla propulsora ao design e ao artesanato nacionais, com foco, é claro, na produção gaúcha de fina autoria. Durante esta semana, ou seja, de 3 até 7 de dezembro, o espaço, localizado no charmoso casario antigo da Félix da Cunha, no Moinhos de Vento, em POA, se transformará em um ambiente para se sentir o desejo do outro, numa partilha de experiências, ousadias e inquietações. Ah! Todos os trabalhos em exibição estarão à venda. E participam de Queira também Helen Roedel, Isa Bertolucci, Lucas Moura, Nara Amélia, Natalia García, Pirecco, PPs (Amanda Py e Petula Silveira), Rafael Pagatini, Romy Pocztaruk, Túlio Pinto e Ubiratã Braga.