Renner, um inverno, muitos estilos
28 de Janeiro de 2016 . Por Patrícia Pontalti

O preview da Renner já se tornou essencial do calendário da moda nacional. Misturinha fina de desfiles e showroom, resume os principais desejos da temporada em múltiplos estilos, cada um assinado por uma das marcas da rede, comprovando o constante crescimento desta fast fashion em traduzir tendências rapidamente e com um jeitinho bem brasileiro. Nesta edição, o Museu Brasileiro da Escultura, Mube, em São Paulo, foi o espaço escolhido para o preview, que reuniu imprensa especializada e formadores de opinião de todo o Brasil para conferir as novidades das mais diferentes formas, do produto ao vídeo, do manequim ao desfile. Essa diversidade da apresentação facilita a compreensão não apenas da peça, da roupa em si, mas, importante, do que a Renner imagina como styling - por sinal, os três desfiles do dia, assinados pelo expert Paulo Martinez, foram um dos pontos-chave, assim como os vídeos-looks que explicavam cada coleção.

E o que a Renner  aposta para o inverno feminino? Bem sintonizada com o que acontece no mundo, a fast fashion resgata certa suavidade, certo romantismo, mas bem longe de caricaturas do gênero. Essa delicadeza surge junto ou mesclada a inspirações como o utilitarismo e a androginia, o que resulta em um novo romântico, mais contemporâneo e sem mimimi. A imagem é forte, seja em qualquer umas das coleções. Outra influência que segue é o étnico, que pode vir mais boho, mais folk, mais utilitário. Os anos 90 também estão firmes e fortes para o inverno 2016. Se revelam no shape esportivo e surgem em estampas, como os xadrezes, em peças, como os bodies, em modelagens, vide os modelos tubo, e em detalhes, que se traduzem em fendas, cavas pronunciadas e outras “mordidinhas” nas peças, ou seja, rasgos, aberturas, tiras.

Essas influências são interpretadas conforme cada estilo/marca da Renner, mais marcantes e ousadas para a Blue Steel, com um visual mais trabalho para a Cortelle, de um jeito mais elegante para A. Collection, deliciosamente despojadas para a Marfinno e bastante festivas e sexies para  Just Be. Elas estão lá, cada uma do seu jeitinho, pensando em nós, mulheres, nas mais diferentes situações, mas sempre querendo o mesmo, um sopro de frescor para o closet, um reflexo do que realmente será importante para a próxima estação. E a Renner atende a esse pedido com precisão - adorei as coleções. Entre tantas novidades, escolhi algumas que aposto como primordiais para quando os termômetros estiverem mais amenos. Quer ver?

Foto Divulgação

 

Os bordados são um dos grandes destaque do inverno Renner, perfeita tradução da inspiração folclórica e também do visual naturalista dos anos 1970, década que segue muito influente. Este modelo longo simplesmente conquistou meu coração, perfeito para combinar com botas dos mais diferentes tipos e com casacos de pele pesado ou de gamulan (outra peça que volta com força no frio). Também fica lindo com jaquetas jeans, inclusive as mais grandes e alongadas, e com coletes de alfaiataria desconstruída, fit que é a bossa da estação.

 

 

 

 

 

 

Fotos DivulgaçãoQuem me conhece sabe que sou uma apaixonada por casacos em tom camelo. E, embora a cartela de beges, uísques e ferrugens venha com tudo agora, é sempre chique, atemporal e perfeita para usar com as mais diferentes combinações. Adoro com vestidos leves e estampados, com saias rodadas e blusas com jabô, com jeans e camiseta. Enfim. Versátil é pouco. Lindo para este e muitos invernos.

Foto Divulgação

Anote aí porque você vai ouvir falar muito dela, a calça clochard (do francês, mendigo). Este modelo de cintura alta e amarrada e pernas levemente ajustadas foi avassalador nos anos 1980 e já foi resgatado algumas vezes com idêntico sucesso na década de 1990 e também nos anos 2000. Complicadinho de vestir, já que pede quadris mais estreitos e barriguinha zero, é perfeito para substituir a alfaiataria tradicional no escritório, transita bem por ambientes trend em combinações mais fashionistas e é adorável para um programinha casual de final de semana. Ah! Com um bodie sexy e uma boa sandália de salto alto, ainda arrasa na balada. Esta da foto é da Cortelle, mas a Renner fez várias versões, inclusive uma linda de querer muito para a Marfinno em um apaixonante tom rosáceo que promete ser tendência das mais fortes no inverno 2016.

Foto Divulgação

Listras, listras e mais listras. Amo - e elas seguem poderosas. Achei que elas deixaram adorável este modelo de vestido, com cintura marcada e levemente evasê, fit que favorece muitos tipos de corpo, principalmente quem tem quadris mais volumosos. Imagine ele com o casaco em tom camelo? Já queria sair usando.

Fotos Divulgação

Peles, pelos, peles, pelos. Impossível passar a temporada se se render a esse efeito de glamour em qualquer ambiente. Gamei neste casaco mais curtinho, que fica perfeito com jeans, com vestidos, sobre batas bordadas, com peças de alfaiataria, na noite, no dia. Enfim…Peça chave a perder de vista.

Foto Divulgação

Outro item que me parece indispensável para o inverno é algum modelo de silhueta tubo, justinho de cima a baixo. O vestido preto de retilínea com gola levemente alta e cavas pronunciadas é tipo maravilhoso, retrato perfeito do visual 1990. Dá para usar com jeans, com couro, com tricô, com camisetas e camisas alongadas, com paletós, com camisas xadrezes, com camisas jeans e, do meu jeito favorito, sozinho. A saia mídi, esta de lurex da Blue Steel, é outra que reverteu minha atenção. Preciso! Os dois! :)

Fotos Divulgação

O toque de romance que você precisa pode vir em um top com algum detalhe delicado. A regata com climão boudoir é perfeita para contrapor com peças pesadas, como jeans e jaqueta de couro - e a Renner vai ter versão vestido, ideal para fazer o mesmo tipo de combinação, unindo algo bem feminino com uma peça mais rocker ou masculina (aposte). As camisas com jabôs ou laços na gola são ótimas para incrementar o visual profissional. Use com peças de alfaiataria.

Fotos Divulgação

Atenção para a nova alfaiataria, que vem desestruturada, desabada, mais molenga. Uma gostosura. Estes dois modelos de trenchcoat que seguem o novo fit tem uma inspiração utilitária, trazendo o militarismo de uma forma mais sutil e elegante - uma na Cortelle, outro na Blue Steel. Peça das melhores para o inverno.