Alfaiataria é tema de novo livro de Eduardo Motta
25 de Maio de 2017 . Por aspatricias

Eduardo Motta

Eduardo Motta está lançando o livro Alfaiatarias: Radiografia de um Ofício Incomparável, pela editora Senac. O autor resgata o histórico e o know how da alfaiataria clássica, atualizando-o a partir da sua evolução ao longo das últimas décadas. Através de entrevistas, como com a inglesa Kathryn Sargent, primeira mulher a se estabelecer na Saville Row, em Londres, e com João Pimenta, um alfaiate tão preciso quanto iconoclasta, é traçada uma radiografia dessa sofisticada técnica de construção de roupas que, infelizmente, vem sendo cada vez menos difundida.

No livro, Motta aborda questões de gênero, desmistifica a alfaiataria como ferramenta de renúncia dos homens ao jogo das aparências, investiga o papel das mulheres neste terreno tido como masculino e não evita os conflitos entre tradicionalistas e inovadores, entre artesanato e indústria, que cercam a prática da alfaiataria. O livro cobre o período da alfaiataria vitoriana, moderna,  contemporânea, com uma abordagem diversificada e dinâmica do tema.

Eduardo Motta é consultor e editor de moda, diretor criativo e de conteúdos da Radar - Inteligência e Projetos de Moda. Também é autor dos livros História do Calçado no Brasil: um Olhar Histórico, O Lugar Maldito da Aparência e Meu Coração Coroado: Mestre Espedito Seleiro.

Em tempo: esta semana, mais precisamente hoje, Motta lança o livro no Dragão Fashion, que rola em Fortaleza, no Ceará.  No dia 30, no Moda Documenta, em São Paulo.

O genderless na Semana de Moda Masculina de Milão
26 de Janeiro de 2016 . Por Paola Pasquale

Acabou de rolar a Semana de Moda Masculina de Milão, também conhecida como Milan Fashion Week for Men ou Milano Moda Uomo. E não tem como não dar uma atenção especial às passarelas milanesas, já que, além de ser uma das capitais da moda, a cidade é reconhecida pelos homens estilosos que por lá habitam. Sim. Em Milão, moda não é “coisa de menina” e costuma sair, de fato, das passarelas para a rua, o que é bem difícil por aqui, né?

Aliás, falando em gênero, tá aí um assunto que ganhou a moda - e não só ela - no último ano e no início deste. Assim como nas passarelas do mundo inteiro, o genderless pôde ser visto em diversas coleções deste inverno 2017 masculino. O movimento (não curtimos chamar simplesmente de tendência já que a discussão sobre gênero não é exclusiva da indústria fashion) influenciou uma moda masculina mais maximalista, exprimida em padrões jacquard e brocado, em tecidos de estofados e peles, em pregas e babados. Tudo isso em uma mistura de masculino e feminino que muito nos encanta.

A ideia do genderless não é vestir homens de mulheres, não é travesti-los. A proposta é questionar: “o que é o masculino?”. Saia é uma peça unicamente feminina? A cor rosa é unicamente feminina? O que é o feminino afinal? O que define um homem ou uma mulher são as roupas?

No desfile da britânica Vivienne Westwood, por exemplo, a sempre transgressora estilista trouxe a mistura de gêneros de forma muito fluida e contemporânea. Seus homens usaram saias, botaram os ombros de fora, usaram maquiagem, cores vibrantes, bolsas e botas de montaria. O resultado foi uma estética nova e não mais nem menos masculina. As peças representam bem o novo conceito de gender neutral, bem diferente da ideia batida de “unissex”.

_viv0091

_viv0180

_viv0347

_viv0491

O aclamado estilista Alessandro Michele, que entrou na Gucci no ano passado e já deixou muitos fashionistas babando por suas criações, também não ficou para trás. O italiano apresentou uma moda andrógina, com homens delicados e de cabelos longos. Nos outfits, muito rosa, acabamentos florais tons pastel e elementos divertidos. Termos e gêneros a parte, eis mais uma coleção encantadora de Michele.

_guc0035

_guc0181

_guc0345

_guc0307

O homem Versace, sem perder a habitual elegância, aparece com cores, modelagens e acabamentos também vistos antes como femininos. O produto disso é uma das coleções mais incríveis da temporada:

_ver1084

_ver1096

_ver1140

 

Por fim, a Prada encerrou a fashion week com a proposta de bolsas masculinas que questionam a supremacia das tradicionais pastas e mochilas. Afinal, até bolsas têm que ter gênero? A semana de moda masculina comprova que não. E pelo jeito, cada vez mais vamos ver por aí a moda sendo usada como forma de expressão, com mais liberdade e menos rótulos. Já estava na hora de a moda dar uma chacoalhada, não?

_arc0384

_arc0407

_arc0365

 

Hemb, ecologia pra lançar moda
16 de Setembro de 2015 . Por aspatricias

A Hemb - Forma e Conteúdo não é apenas uma das lojas masculinas e de design de objetos mais bacanas de Porto Alegre - o que já seria um título e tanto não é mesmo? É terreno fértil para encontros especiais que vão além da moda, estimulando atitudes do bem, sempre dialogando com os conceitos essenciais à concept store, como na estreia desta nova coleção, no sábado, das 11h às 19h. Mais do que conferir as novidades do verão 2015/2016, quem passar pelo espaço, na Rua Anita Garibaldi, 600, loja 103,  acompanha uma feirinha orgânica toda especial com promovida pela Bendita Horta e uma ação ambiental com coleta de pilhas, lâmpadas e baterias devidamente orientada pela Engeplus Enganharia. Bacana, né?! Ah! E a partir das 16h, rola um coquetel Substância Gastronomia Light, com degustação de Slow Cow e Stella Artois - humm!!!

Foto Celso Chittolina/Divulgação

A primavera Verão Hemb 2016 – Universo Hemb é uma campanha desenvolvida pela 99 Comunicação e Marketing, assinada por Fabiano Bonetti. O trabalho está desenhado por meio de um ciclo que inicia na forma como a marca impacta nas pessoas e transforma consumidores em admiradores. Mas essa admiração também está atrelada ao universo da Hemb,  que faz sua parte para deixar o planeta melhor e mais saudável. Esse foi o ponto de partida para criar o novo trabalho publicitário da multimarcas que é referência no mercado nacional e internacional. O modelo é Daniel Bueno, as fotos de Celso Chittolina e o estilo vem assinado por Felipe Hemb e pelo estilista João Pimenta. Confere uma palhinha e passa na Hemb. A gente assina embaixo.

Foto Celso Chittolina/Divulgação

Spirito Santo + Fila
12 de Fevereiro de 2014 . Por aspatricias

Uma união que promete. A grife gaúcha masculina Spirito Santo, conhecida por sua tradição e qualidade em alfaiataria contemporânea, se une à Fila, a marca italiana com mais de um século de expertise em tecnologia e design de peças esportivas.  O resultado é a linha Spirito Santo Sports Designed by Fila, que tem lançamento nesta quinta-feira, às 19h, na loja conceito da Spirito Santo, rua 24 de Outubro, 513, em Porto Alegre.

Spirito Santo Sports Designed by Fila chega com uma proposta de conforto e elegância tanto na prática de esporte quanto nas ruas. Incorporando referências esportivas no dia a dia, os looks são compostos por peças como camisetas, polos, bermudas, calças, camisas  e jaquetas nas linhas Tenis, Running, Casual, Vintage e os calçados para uso casual.

Como fonte de inspiração, um ícone do tênis que levou seu nome para fora das quadras dos grandes torneios internacionais, como Wimbledon e Roland Garros: Bjorn Börg. O sueco simboliza esse encontro do esporte com a moda. O “Iceborg”, como ficou conhecido, criou um estilo de jogar que tornou mais compreensível o tênis e, segundo o filósofo francês Gilles Deleuze, devido à essa invenção, foi um campeão “estilista”.