Lingerie democrática: 2Rios foca na diversidade de corpos
3 de Maio de 2017 . Por aspatricias

A marca de lingeries 2Rios lança uma coleção romântica e sexy para todos os tipos de corpo. Para representar, foram escolhidas as modelos Carla Salomão e Fluvia Lacerda, que fizeram a campanha em Nova York. A coleção mistura sensualidade e conforto, apresentando uma cartela de cores entre os tons rosa , azul  e preto.

Fluvia Lacerda

Representando a autoconfiança feminina, a modelo plus size Fluvia Lacerda posa com lingeries que garantem bem-estar e sensualidade. As peças buscam valorizar a beleza natural através de sutiãs sem bojo, sem enchimento e calcinhas com detalhes em renda e tule. Já Carla Salomão posa com underwears com muita renda. Vale destacar os bodys, tops e croppeds que se misturam aos looks.

Carla Salomão
A 2Rios, desde 1990 no mercado, trabalha com peças confeccionadas 100% no Brasil. Com mais de 2 mil pontos de venda por todo território nacional e em mais de 20 países, também dá para encontrar as peças pelo e-commerce www.2rios.com.

 

Met Gala 2017: quando a ousadia é pré-requisito
2 de Maio de 2017 . Por aspatricias

O Met Gala é um baile singular em todos os sentidos. Reúne os mais criativos designers de moda. As modelos mais lindas. As celebridades mais fervidas. E tudo para arrecadar fundos para o Costume Institute, que todo ano realiza uma exposição deslumbrante sobre algum nome da moda, como agora que homenageia a japonesa Rei Kawakubo, fundadora da Comme des Garçons. Por tudo isso o Met Gala se torna um momento de sonho, um universo a parte, onde o que vale mesmo é ser lúdico, divertido, desafiador, provocativo. É o ambiente perfeito para fugir do lugar-comum. Aqui a elegância não é tão fundamental quanto a ousadia, diferentemente de um tapete vermelho como o do Oscar, por exemplo. Diriam, os mais exagerados, que o Met é como um dia das bruxas em maio. E que eles estejam soltas com todas suas excentricidades. No Met, quem não chega para chocar, nem precisava chegar. E é nesse tom que fizemos uma seleção dos looks que mais causaram na noite de ontem.

Rihanna

Em primeiro lugar, ninguém é mais merecedora de estar nesta lista do que @badgalriri. Ela abraçou a bizarrice e escolheu escandalizar ao invés de se ater ao seguro. A estética do visual remete ao designer marroquino Jean-Charles Castelbajac, que utiliza também do humor nas criações e muito volume. Não vamos entrar em detalhes sobre o look ter funcionado ou não (chato!!!), o certo é que vale um primeiro lugar em qualquer lista de excêntricos do ano, isso sem falar que referencia a própria homenageada, assinado pela Comme des Garçons.

Rihanna

Katy Perry

Outra que não poderia faltar nesta lista é Katy Perry. Já era de se espera excentricidade da cantora devido a seu histórico e pelo fato de ser co-host do evento. Com um vestido vermelho com direito a véu, a cantora chamou atenção ao desfilar o exótico look da Maison Margiela. Com um visual tão elaborado, Katy certamente correspondeu ao código de vestuário de vanguarda, mas não conseguiu escapar de piadas na internet ou de entrar para a lista de pessoas mais mal-vestidas do evento, de acordo com alguns. Achamos o visual pesado, porém merecedor de um local privilegiado nessa lista de causadoras. Viva Katy!

Katy Perry

Solange Knowles

A irmã de Beyoncé não passou nada despercebida do nosso radar. Como se não bastasse o vestido de matelassê bem volumoso, com cauda longa, o modelo é finalizado por um sapato de personalidade igualmente exótica. A internet adora esses eventos para produzir muitos memes e falar mal dos looks incompreendidos. Chegou a comparar a musa cantora com um saco de dormir. O que a gente pensa disso? Azar de quem não curtiu, nós adoramos.

Solange Knowles

Kendall Jenner

A modelo resolveu causar não pelo seu look, mas pela falta dele. Kendall mostra que é uma verdadeira Kardashian e até pode perder o troféu de mais ousada da noite da nossa lista, mas ganha certo o de mais pele à mostra. O que não significa que ela estivesse feia: pelo contrário, o resultado foi sexy, com o vestido ostentando mais de 85 mil cristais assinado pela estilista Julia Haart. Fiquem, então, com a foto do vestido e a derrière mais comentada da noite.

Kendall Jenner

Madonna

A cantora, que no ano passado foi ao Met Gala de bumbum de fora, apostou na tendência militar neste ano. O vestido camuflado, da Moschino, se analisado sozinho, é muito bonito. Cá entre nós, não favoreceu tanto o corpo da diva - mas ela é Madona, bitch, nem precisa da nossa opinião (kkkk). Detalhe para o sorriso da cantora, que apostou em um acessório para acentuar ainda mais o espaço que ele sempre teve entre os dentes da frente.

Madonna

Bella Hadid

O catsuit da modelo deu o que falar. Expôs cada forma de seu corpo que, convenhamos, não tem muito o que botar defeito. Com o objetivo de ser gótica e glam, o visual assinado por Alexander Wang brinca com o brega, mas acaba acertando no sexy. Aprovamos este mulher gato de arrasar!

Bella Hadid

Cara Delevigne

Com um terninho lindíssimo da Chanel, Cara Delevigne se destacou pelo look futurista. O espaço nesta lista fica por conta do cabelo - ou a falta dele. A modelo e atriz, que recentemente raspou a cabeça para um papel, combinou a roupa com a cabeça pintada de prata. Inusitado, mas, no contexto, funciona.

Cara Delevigne

Stella Tennant

Com um visual assinado pela Comme des Garçons, a modelo escocesa surge elegantíssima com uma mistura de tendências que deram certo juntas: sapato branco, meia arrastão e mangas extra bufantes em um vestido azul. Queremos!

Stella Tennant

Irmãs Olsen

Por último, mas não menos importantes. As irmãs dificilmente erram na composição e desta vez não foi diferente. Unindo boho e vintage, dois momentos favoritos da dupla, os looks da noite são complementares. Além disso, os vestidos são de noivas e ganham acessórios garimpados pelo mundo em suas viagens. Lindo, lindo.

Irmãs Olsen

Menção honrosa para Gigi Hadid, que estava lindíssima, e Gisele, que causa em toda em qualquer ocasião.

Gigi Hadid e Gisele Bundchen

 

NYFW moods: inspirações para o verão 2017
21 de Setembro de 2016 . Por Paola Pasquale

E começa mais uma temporada de fashion weeks! Confesso que essa já começou me deixando particularmente empolgada, cheia de novos conceitos e propostas trabalhados com primazia por alguns dos nossos designers preferidos. A semana de moda de Nova York, primeira internacional, chegou refrescando os moods do verão 2017. Tá confusa com o tanto de informação saindo das passarelas direto para o seu Instagram? Fizemos um compilado do que consideramos os destaques das passarelas da Big Apple. Vem comigo!

Amarrações

Fita, faixa, corda, cinto, tira. Amarrado, caído, emaranhado. As amarrações apareceram nos mais diversos contextos, do contemporâneo ao romântico. Ate-se!

 

Missoni, Coach 1941, Rag & Bone, Alexander Wang, Hood By Air

Missoni, Coach 1941, Rag & Bone, Alexander Wang, Hood By Air

 

Camisaria

Um dos grandes destaques dessa fashion week foram as camisas desconstruídas (ou não). Combinadas às amarrações ou usadas para amarrar, são sucesso. Ah! Não foi só nas passarelas, não. No street style, a aposta também foi certeira.

 

Rag & Bone, Proenza Schouler, Carolina Herrera, Altuzarra, Hood By Air

Rag & Bone, Proenza Schouler, Carolina Herrera, Altuzarra, Hood By Air

Party girl

Os anos 80 continuam bombando com sua estética vou-fazer-bafão-na-balada (Jeremy Scott!). A novidade? A estética clubber, do final dos anos 80 e início dos 90, também brilhou (e muito!) no desfile de Marc Jacobs. Aposte em brilhos, plissados, bordados, plumas, paetês e plataformas. Me gusta!

 

Marc Jacobs, Rodarte, Proenza Schouler, Jeremy Scott

Marc Jacobs, Rodarte, Proenza Schouler, Jeremy Scott

 

Country side

A estética folk é quase um clássico, invariavelmente aparece aqui e ali em todas as temporadas. Nesta semana de moda, uma pitada de country, de american cowgirl, chega para se misturar a esse estilo e também a outros, até com o rock! Se você curte a ideia, vale investir em ícones como ferraduras e chapéu de vaqueiro.

 

Anna Sui, Coach 1941

Anna Sui, Coach 1941

 

 

 

Rochele Gloor: sofisticação cosmopolita
12 de Julho de 2016 . Por aspatricias

Após uma década morando no exterior, a estilista gaúcha Rochele Gloor volta para casa com uma bagagem perceptível. O desfile de estreia da sua marca homônima, em Porto Alegre, foi assim, uma mistura de referências cosmopolitas, sem perder o perfume de casa. O palco, um galpão no Vila Flores, projetado por José Lutzenberguer, em 1928, concedeu ao desfile ares nova-iorquinos, como em suas regiões antigas,  revitalizadas pela cultura pulsante. Um conceito mais que bem-vindo, que a estilista traz após morar, estudar e se aperfeiçoar na cidade americana.

rochele-gloor-foto-ricardo-jaeger-11

Ainda que o evento lembrasse um meeting na década de 1980 da big apple (sem nenhuma pretensão de o ser), a coleção não poderia ser mais contemporânea - e brasileira, mais pela matéria-prima do que pelo shape. Como tema, Rochele se inspirou em cerimônias da tribo africana Yombe, do Congo, que simbolizam o ciclo da vida da mulher e as diferentes transições pela qual ela passa. Para representá-los, utilizou jeans de seda e musseline texturizada, também de seda 100% natural, produzidos artesanalmente, no Paraná, a partir de casulos descartados pela indústria.

rochele-gloor-foto-ricardo-jaeger-6

rochele-gloor-foto-ricardo-jaeger-9

Esse mix de referências culturais dá luz a peças que transitam entre um minimalismo mais sexy e o mais despojado, tudo muito sofisticado e com uma pegada cool. Foco para as lindas texturas, caimentos e recortes, além das tramas, também especialidade da designer, que estudou tricô na NTU Nottingham Trent University, na Inglaterra.

rochele-gloor-foto-ricardo-jaeger-5

rochele-gloor-foto-ricardo-jaeger-2

E, falando em luz, as peças tinham luz própria… literalmente. Como toque final, Rochele Gloor ainda acrescentou inovação tecnológica à equação. Algumas peças de tricô exibiam lindos jacquards com detalhes que brilhavam na luz negra, feito com fios especiais também produzidos no Brasil. Lindo demais!

rochele-gloor-foto-ricardo-jaeger-10-1

rochele-gloor-foto-adriano-becker-1

Spirito Santo comemora dez anos com campanha fotografada em Nova York
3 de Maio de 2016 . Por aspatricias

Há dez anos no mercado, a Spirito Santo traduz o conceito de personalidade e classe de cada um. O talento vem de um século de tradição familiar em alfaiataria. Inspirada no conceito “a criação vem da alma”, a marca cresce cada vez mais, levando conforto e elegância a todos os momentos do dia do homem contemporâneo. A coleção de inverno chega às lojas em clima de festa. No começo deste mês a marca comemorou dez anos de estrada, sendo pautada pela música, pelo bom gosto e pela versatilidade do estilo masculino. Segundo a equipe de estilo esta é “a melhor coleção de todas”. A marca tem como inspiração, três ícones da moda e da música: John Lennon, David Bowie e Frank Sinatra. Os costumes, peças tradicionais da marca, foram batizados com o nome dos cantores e carregam elementos do estilo de cada um tanto na modelagem, quanto nos detalhes dos acabamentos.

 

Campanha fotografada em Nova Iorque por Messias Schneider

Campanha fotografada em Nova Iorque por Messias Schneider

 

O estilo Spirito Santo, mescla referências de diversas vertentes, criando um “mosaico do homem contemporâneo” onde a alfaiataria encontra o esporte, o clássico encontra o urbano. Bons exemplos destas misturas são os paletós em tweed com patches nos cotovelos, as jaquetas com modelagem clássica e as camisas com estampas divertidas. O denim usado na linha de camisas fun é desgastado e tem efeito degradê. Nas calças, destaque para as lavagens ácidas em modelagens skinny. As malhas apresentam padronagens étnicas com pontos grossos e rústicos, lembrando peças feitas à mão.

spirito-santo-inverno-2016-8

Para este mês de abril, a Spirito Santo preparou mais duas novidades: uma nova loja em Santa Maria que acaba de inaugurar no Royal Plaza Shopping e a reformulação da loja em Florianópolis no Shopping Center Iguatemi totalizando dezoito lojas espalhadas pelo estado e Santa Catarina.

spirito-santo-inverno-2016-22