Preza aposta em design autoral e sustentabilidade
24 de Maio de 2017 . Por aspatricias

A Preza é uma marca gaúcha que faz mais do que apenas óculos de madeira. Sustentabilidade, exclusividade, design autoral e produção local são só alguns dos diferenciais. Elaborada com excedentes industriais, as armações são numeradas, pois cada peça é única e carrega uma história. Além disso, o shape contemporâneo somado ao conceito de consumo consciente imprime personalidade a qualquer visual.

Preza/Instagram

Os óculos têm corte a laser e acabamento manual. A produção funciona com uma lógica de reinvenção, baixo impacto ambiental, zero desperdício e valorização do artesão, com produção local, como a gente já apontou. A colagem e o tratamento da madeira são com materiais de origem vegetal e sem solventes. E a equipe de designers é formada totalmente por mulheres, que fazem um trabalho minucioso colando, serrando, alinhando e aprendendo sobre a matéria-prima, a madeira.

Preza/Instagram

A Preza nasceu da vontade dos designers Rodrigo Cury e Martina Seibel de produzir algo autêntico e relevante. O que começou com uma pequena oficina improvisada hoje é uma fábrica de óculos com personalidade, localizada em Porto Alegre. Vale dar uma olhada nos modelos pelo site da marca: preza.me. A gente já é fã.

 

Livo: óculos premium a preço justo
5 de Julho de 2016 . Por Paola Pasquale

“Óculos de design não precisa custar os olhos da cara”. Não podíamos concordar mais com o slogan da Livo Eyewear! A grife de óculos nos encantou de cara, tanto pelas peças de design arrojado, quanto pelos preceitos da marca. Ao contrário das ópticas mais fortes do país, ela trabalha sem a ação de intermediários, como distribuidores e revendedores, vendendo o produto direto ao consumidor e possibilitando um preço acessível (valor único de R$ 349,00).

img3

E não é só no preço muy amigo que a Livo ganha pontos: todos os produtos são feitos à mão e no Brasil. Além desse processo manual, que garante a exclusividade e originalidade da grife, todas as peças são produzidas com acetato italiano e lentes de altíssima qualidade. Ou seja, preço justo por uma peça de status premium.

img4

A Livo tem duas lojas físicas, em São Paulo e Rio de Janeiro, mas tenta manter o mesmo padrão de atendimento em sua loja online. Para isso, desenvolveu duas ferramentas que valem a pena conferir: o provador virtual e o guia de rosto. Além disso, ainda disponibilizam o serviço de ótica no site, mandando os óculos de grau já com as lentes adequadas.

img6

 

Moda que faz o bem
12 de Fevereiro de 2015 . Por aspatricias

Se existe uma marca que consegue alinhar perfeitamente conceito com consciência social, é a Toms. A grife americana é relativamente nova, começou em 2006 no mercado, porém desde o início ela surgiu com a intenção de vender produtos que façam algum tipo de bem para o mundo, devolvendo parte do investimento para quem precisa. Mas a Toms não trabalha com porcentagem de lucro ou doações monetárias, eles criaram uma forma nova de ajudar, o One for One.

One for One trabalha com o conceito de “troca justa”, para cada produto comprado, uma pessoa será ajudada. A ideia começou quando Blake Mycoski, fundador da Toms, viajou para a Argentina e conheceu crianças que não possuíam calçados adequados para proteger os seus pés. Então a marca iniciou o One for One nesse nicho, fazendo calçados que, para cada par vendido, outro será enviado para uma criança em necessidade. Fornecendo um produto de qualidade, e expandindo os modelos dos sapatos oferecidos (o original lembra a conhecida alpargata), a marca conseguiu transformar o projeto em um case de sucesso, podendo, então, traduzi-lo para outras linhas de produtos.

Em 2011, o conceito do One for One foi levado para a nova linha de óculos da Toms, mas dessa vez a troca não era apenas de um produto por outro do mesmo tipo. Para cada óculos vendido a marca ajuda a restaurar a visão de alguém com problemas nesse sentido, seja fornecendo óculos de grau, a cirurgia ou tratamento necessário para que essa pessoa enxergue normalmente.

Em 2014, mais um item entrou para o projeto One for One, uma linha de cafés que, para cada saco vendido, uma semana de água limpa será direcionada para quem precisa. Café para você, água limpa para todos. Isso mostra que, atualmente, a Toms é o melhor exemplo de como uma marca pode crescer, aumentar a linha de produtos oferecidos, tornar-se significativa no mercado, sem perder os mesmos valores de quando começou. Agora é esperar para ver qual é o próximo passo.

Vinil que vira óculos? Temos!
29 de Janeiro de 2015 . Por aspatricias

Cada geração costuma romantizar heranças da anterior, valorizando o vintage e também trazendo à tona certo aroma de tradição. Foi assim com os discos, que voltaram às caixas de som após os CD’s perderem a força junto aos trendsetters. E não é só de fazer música que vivem os vinis, pelo menos para a empresa húngara Tipton Eyeworks, que transformou os discos em óculos banhados em estilo.

Foto Reprodução Internet

A linha, chamada Vinylize, surgiu quando os irmãos-fundadores da Tipton, Zack e Zoltan, encontraram na garagem de casa uma pilha de velhos discos de vinil, pertencentes ao pai da dupla. Logo pensaram que o material, embora de volta à ativa, ainda existe em grandes quantidades descartadas, servindo a nenhum propósito. Como Zack e Zoltan também tinham paixão pela reutilização de materiais, o upcycling dos vinis foi a escolha perfeita de negócio.

Foto Reprodução

Porém, a palavra upcycling, que significa transformar um material em desuso em algo de valor maior, não é utilizada pela Vinylize. O termo é bem mais a fim: remasterização. Remasterizar é pegar gravações de áudios antigos e melhorar a qualidade dos mesmos, utilizando de tecnologias não existentes na época que foram criados. Utilizar a mesma palavra para descrever o que a Vinylize faz é mesmo muito apropriado. Ainda mais quando se trata da parte tecnológica, pois o processo de produção criado pela Tipton Eyeworks é único, com diversos passos que asseguram a durabilidade das peças.

Foto Reprodução

As armações recortadas dos discos são prensadas a placas de acetato biodegradável, isolando termicamente os óculos – já que o vinil é um material sensível a calor, esse passo se faz necessário. Porém isso não tira a identidade própria dos vinis: as ranhuras. Olhando de perto, vê-se perfeitamente que os óculos foram feitos a partir de boas batidas e melodias. Para quem gostaria de ter um disco em especial transformado em um par de óculos da Vinylize, a marca aceita que o cliente providencie a própria base para as peças, mas com algumas especificações de gênero musical. Mas não pense que a restrição tem a ver com o gosto pessoal de Zack e Zoltan! Segundo a dupla, músicas pop-chiclete eram gravadas em vinis de baixa qualidade, então discos desse tipo são rejeitados pois não originariam peças dentro do padrão exigido pela marca.

Foto Reprodução Internet

Alem de ser utilizados nos óculos, os vinis também são a matéria-prima dos cases da Vinylize, sendo os discos de singles transformados em pequenos compartimentos para as peças. O conjunto (à venda em cerca 350 pontos ao redor do mundo ou na loja virtual da marca) não sai barato, variando entre R$1.100 e R$2.200. Sem dúvida, um investimento para apaixonados por música, moda ou itens curiosos.

Famiglia Evoke, cada vez +pertinho
2 de Setembro de 2014 . Por Fernanda Cassel

A Evoke não é uma estreante no mercado de óculos. Com 13 anos de estrada, já dá para afirmar que eles estão bem estabelecidos e possuem um belo de um jogo de cintura quando se fala de eyewear. No entanto, o que poucos sabem, é que a Evoke vem de muito mais tempo atrás, bem antes do início da marca em 2001. A herança da Evoke é de família, chegando a mais ou menos 40 anos de experiência no universo óptico, tornando a marca jovem tão tradicional quanto vanguardista.

Foto divulgação Evoke

Inovação é uma palavra que rege a Evoke, preenchendo com criatividade cada espacinho disponível, desde o processo de criação, que é de design brasileiro, à produção italiana, seguindo a tradição da Famiglia. Esse padrão se mantém em todas as linhas da marca, entre elas estão os três lançamentos mais recentes: Clip On, Bionic e Wood Series (Maple).

Foto divulgação Evoke

Foto divulgação Evoke

 

Evoke Clip On

Esse modelo reinventa o clássico que transita entre óculos de grau e de sol que, como as todas as peças da marca, foi trazido da Itália mas com o toque moderno da identidade da Evoke. São três formatos diferentes, que possuem um par de lentes solares que adaptam à armação de grau.

 

Foto divulgação Evoke

 

Evoke Bionic

Futurista, forte no conceito mas sem deixar de ser uma peça de dia a dia. Bem geométrica e em duas opções de tamanho - modelos Alfa e Beta -, a linha Bionic também tem um quê tecnológico. Em contato com o calor, os óculos mudam de cor ou padronagem, tornando cada modelo uma peça mutante.

 

Foto divulgação Evoke

Wood Series (Maple)

Essa novidade é uma adição à Wood Series que a Evoke já vinha trabalhando com motivações socioambientais. Essa peça é feita em madeira maple canadense (a mesma da qual é extraída o xarope de bordo, que acompanha as panquecas gringas, delícia!), seguindo o projeto Evoke Conscious Design que já contava com modelos feitos a partir de bambu.

Foto divulgação Evoke

As campanhas da marca são lindonas, como as fotos superconceituais que acompanham o nosso texto, mostrando que até nessa etapa eles se mantém fiéis ao mote de inovação. Em Porto Alegre, a marca já realizou algumas parcerias bem bacanas, como com a Complex Skatepark, onde foi realizado o lançamento da coleção Wood Series e, mais recentemente, algumas das meninas frequentadoras do transadíssimo complexo - que une, em um ambiente, restaurante, bar, loja, salão de beleza e pista de skate - receberam um par novinho de óculos da marca, junto a uma carta convidando-as para fazer parte da Famiglia Evoke. Precisamos dizer que as gaúchas adoraram?