As Patrícias e Patrícia Motta
21 de Janeiro de 2015 . Por aspatricias

Passarela do Minas Trend, inverno 2015
9 de Outubro de 2014 . Por Fernanda Cassel

O Minas Trend Preview está movimentando a capital mineira nesta semana, com os lançamentos do inverno 2015, apresentados em primeira mão para lojistas, jornalistas e convidados especiais. Na noite de segunda, a atração foi o desfile das marcas que participam da feira do Minas Trend, assinado com mão precisa por Paulo Martinez. Ontem, a gente conferiu de pertinho o line-up: Patrícia Motta, B. Blouclé, Jardin, Raquel Mattar, Faven, Fabiana Milazzo e Vivaz.

Patrícia Motta

Foto Agencia Fotosite

Foto Agencia FotositeFoto Agencia Fotosite

Foto Agencia Fotosite

Após uma breve temporada desfilando no SPFW - no qual apresentou uma coleção de verão 2015 florida e delicada -, a estilista mineira volta à terra natal para mostrar um inverno mais conceitual e comemorar os 20 anos de carreira. O couro, que é a matéria-prima de domínio da designer, desta vez veio mais forte, em looks impactantes. Diferentemente das peças leves e femininas da coleção passada, uma certa influência da moda masculina foi mesclada a naturalismos e brasileirismos, cortesia da inspiração no Rio Amazonas. As estampas remetem a um camuflado em versão impressionista, e o couro veio com texturas escamadas, junto a alfaiatarias e lindos vestidos-camisa. Peça-chave? Os coletes alongados. Queremos agora!

B. Bouclé e Rogério Lima

Foto Agencia FotositeFoto Agencia FotositeFoto Agencia FotositeFoto Agencia Fotosite

Nesta edição do Minas Trend, o designer de acessórios Rogério Lima une-se mais uma vez à marca B. Bouclé, realizando um desfile conjunto de duas coleções que conversam entre si. Sob o mote “habitantes invisíveis”, as ruas das cidades e as pessoas que por ali vivem inspiraram tanto as peças de Rogério Lima quanto as roupas da B. Bouclé, ambas influenciadas pelo cenário urbano e a reutilização de materiais. Destaque aos metalizados, vindos do alumínio das latas descartadas, e aos verdes, azuis e vemelhos, retirados de embalagens/rótulos/garrafas pet que se espalham pelas ruas das grandes cidades. O lixo virou luxo!

Jardin

Fotos Agencia FotositeFotos Agencia FotositeFotos Agencia FotositeFotos Agencia Fotosite

Mais uma coleção inspirada na paisagem cosmopolita, mas com um apelo mais comercial. A Jardin apostou na luminosidade conferida por couros e vinis e em grafismos geométricos para interpretar as luzes e movimentos das metrópoles (que é quase o nome da coleção, chamada Metropolis). O resultado é jovem e com cara de streetwear, com uma cartela de cores onde o preto predomina, junto de neutros e toques de neons, vindos de laranjas e da estampa de luzes desfocadas. As pulseiras geométricas são lindíssimas, sendo usadas em pares, conferindo uma simetria aos looks desfilados.

Raquel Mattar

Foto Agencia FotositeFoto Agencia FotositeFoto Agencia FotositeFoto Agencia Fotosite

O desfile da mineira Raquel Mattar foi um ensaio do leve ao pesado, um degradê de tanto de cores quanto de formas. Começando com lindas e fluídas alfaiatarias e peças delicadamente estampadas com flores de cerejeira, depois a passarela recebeu rendas estruturadas e couros pesados, para então chegar ao final com um brocado de tonalidade dourada e até detalhes em veludo. Colocando lado a lado o primeiro e o último look, nem parecem pertencer à mesma coleção. Não que isso seja um ponto negativo, mas sentimos falta de um fiozinho que costurasse o desfile do início ao fim.

Faven

Foto Agencia FotositeFoto Agencia Fotosite

Foto Agencia FotositeFoto Agencia Fotosite

Inverno carregado de referências esportivas para a Faven, do jeito que as fashion weeks gringas gostam (e a gente também). O tricô - técnica-chave da marca - veio mesclado a transparências e franjas, em uma cartela de cores na qual o azul, o vermelho e o laranja se intercalavam e se entrelaçavam. O decote scuba (que vimos no verão/15 de Nova York) veio com gola alta, estampas variadas acompanhavam listras e  malhas caneladas envolviam as modelos até as canelas. Ah, é impressão nossa ou ali no finalzinho é um lurex? Delícia!

Fabiana Milazzo

Foto Agencia FotositeFoto Agencia FotositeFoto Agencia FotositeFoto Agencia Fotosite

Vocês lembram dos moletons art nouveau da Fabiana Milazzo no último Minas Trend? Então…no desfile da coleção de inverno 2015 - que contou com a presença da top Carol Trentini -, esse lado street da marca deu lugar a um glamour brilhante. Inspiradas em joias, as peças interpretam o tema na forma de desenhos de pedras preciosas e também em tecidos cravejados de cristais Swarovski. Abraçando a silhueta e transbordando sensualidade. As minúcias  do verão/15 da estilista ainda marca forte presença, com peças tão intricadas que dão vontade de ver bem de pertinho, para não deixar passar nenhum detalhe.

Vivaz

Foto Agencia FotositeFoto Agencia FotositeFoto Agencia FotositeFoto Agencia Fotosite

Tudo o que a vivaz trouxe de suave e fresco na coleção de verão/15 inspirada na água foi substituído por peças marcantes e supersensuais, num inverno que buscou nas divas setentistas a inspiração central. Os decotes profundos, fendas altíssimas (passando a impressão que as belas Izabel Goulard e Renata Kuerten têm três metros só de perna), bordados verticais e peças compridas nos fazem acreditar que o objetivo principal do inverno da Vivaz é alongar a silhueta de quem veste. Drapeados fluídos e ombrés de duas tonalidades também estavam presentes nos vestidos, que poderiam muito bem ter sido vistos nos corpos das mais bem vestidas do Studio 54.

Foto Agencia Fotosite

Para finalizar o primeiro dia, deixamos vocês babando no carão da Izabel Goulart. Que poder!

 

Aspatrícias e Patrícia Motta Verão 2015
19 de Agosto de 2014 . Por aspatricias

SPFW Verão/15: Patrícia Motta e Vitorino Campos
1 de Abril de 2014 . Por aspatricias

Patrícia Motta

Patricia Motta - SPFW Verao 2015 - Ag. FotositePatricia Motta - SPFW Verao 2015 - Ag. Fotosite

Patricia Motta - SPFW Verao 2015 - Ag. Fotosite

Com florais em traduções diversas para o couro, Patrícia Motta, na sua segunda participação no SPFW, trouxe uma coleção delicada cheia de flerte para as passarelas. De cerejeira, aquareladas, recortadas a laser direto no material (como no vestido de noiva), as flores equilibraram a “dureza” do couro. O resultado foi uma coleção bem feminina, repleta de charme e de bochechas rosadas.

Vitorino Campos

Vitorino Campos - SPFW Verao 2015 - Ag. Fotosite

Vitorino Campos - SPFW Verao 2015 - Ag. FotositeVitorino Campos - SPFW Verao 2015 - Ag. Fotosite

O tema do verão 2015 de Vitorino é “Buraco Negro”, e é exatamente essa a sensação que o desfile provoca. Como se você entrasse em um lado mais sombrio do verão, com looks em preto-total, porém de materiais leves, que vão equilibrando o lado mais pesado da cor. Então, pontos de cor e de luz vão sendo acrescentados aqui e ali, com uma encharpe, um máxi paetê… Até que de repente outras nuances vão tomando conta e parece que Vitorino nos puxa para fora do tal buraco negro, direto para tecidos irisdecentes e estampas multicoloridas. Chegando aos últimos looks, o preto volta a passear pelas peças, acompanhado algumas nuances metalizadas, como se tivéssemos fechado um ciclo. Para acompanhar essa viagem, confere o vídeo do encerramento do desfile!

Elegância em couro
7 de Janeiro de 2010 . Por Karol Denardin

Algumas peças de Patrícia Motta / Foto Divulgação

Anote este nome: Patrícia Motta, mineira que assina uma das melhores coleções em couro do Brasil. Trabalhando há mais de 15 anos com a matéria-prima, ela desenvolveu diversos efeitos e tecnologias que fazem a diferença no mercado. Rendados cortados a laser, texturas, sobreposições e plissados conferem romantismo e leveza ao trabalho. O objetivo da estilista, que desfila as coleções no Minas Trend, é mudar a ideia que as pessoas têm de que o couro só serve para calçados e jaquetas, assim como faz sua xará carioca, Patrícia Viera. Os vestidos de Pati Motta são a prova de que isso é possível, e com extrema sofisticação.

Na coleção, modelos de tomara-que-caia, um ombro só, franjas e detalhes comprovam que o couro pode ser bastante delicado. Outro diferencial da marca é que, graças à tecnologia, agora as peças podem ser lavadas normalmente, ou seja, nada mais de lavagem a seco - maravilha, não? Para quem amou o trabalho e como nós já está com coceirinha fashion, Patrícia Motta possui três lojas em Belo Horizonte e vende em 40 multimarcas espalhadas pelo Brasil. No site, dá pra conferir as coleções e os pontos de venda.