Curvas à vista
28 de Agosto de 2014 . Por Patrícia Pontalti

Foto Reprodução

Você conhece uma pecinha que seja junção perfeita de sensualidade, funcionalidade e classe?! Embora pareça até um tanto estranho que contrastes alinhem-se em perfeita harmonia, isso acontece com a saia lápis, elegante e totalmente contemporânea. Sim, senhoras! Uma saia lápis sempre proporciona um ar sexy graças à maneira como transforma o caminhar, que se torna mais contido e também mais sinuoso devido à própria limitação de movimentos originária do corte justinho. Ao mesmo tempo, é comportada no comprimento, geralmente terminando abaixo dos joelhos, e contorna as curvas na dose perfeita do requinte. Bingo!

Marilyn, suas curvas instigantes eram perfeitas para o modelo

Marilyn, suas curvas instigantes eram perfeitas para o modelo

Criada por Christian Dior no comecinho dos anos 40, a lápis surgiu como resposta às limitações econômicas do período. Afinal, tecido tornou-se artigo estrelado durante a guerra mundial, fazendo com que todos os cortes da década ficassem mais próximos do corpo, sem muitos detalhes - isso até a chegada do revolucionário New Look, também de Dior, em 1947. A lápis tornou-se um dos símbolos de uma nova mulher, a mulher que está a frente da família e trabalha em múltiplas frentes, ocupando as vagas dos maridos entrincheirados. Portanto, nada mais claro que ela esteja relacionada ao visual profissional desde sempre, né mesmo?!

Ao mesmo tempo, também por ter um apelo sedutor incontestável, a saia foi adotada pelas figuras mais influentes da época, as atrizes de Hollywood. Audrey Hepburn, Grace Kelly e a mais marcante usuária dessa pecinha fascinante, Marilyn Monroe. Inclusive, em uma grande cena daquela que já foi eleita a melhor comédia de todos os tempos, Quanto Mais Quente Melhor (Billy Wilder, 1959), a atriz desfila frente aos olhos vidrados de Tony Curtis e Jack Lemmon em uma estação de trem usando o modelo. De boca escancarada, Lemmon diz algo como “olha como ela se move”. Precisamos dizer que todas queriam usar saia lápis desde então?! E o sentimento está aceso até hoje, quando ela veste de editoras de moda celebridades, como a francesa Carine Roitfeld, jovens atrizes provocantes, como Scarlet Johansson, e estilistas glamorosas, vide Victoria Beckham. Todas amam lápis.

Carine Roitfeld, Scarlet Johansson e Victoria Bekckham, todas amam

Carine Roitfeld, Scarlet Johansson e Victoria Bekckham, todas amam

É claro que para adotar a saia é preciso redobrar a atenção. Por exemplo, evite se você tiver barriguinha saliente ou culote expressivo – ou, pelo menos, invista em uma boa lingerie de contenção, que é uma parceira perfeita para a vida de quem não tem corpo de top model, ou seja, todas nós. Se você tiver o dorso mais curto que as pernas, evite combinar a lápis com peças curtas, o que vai ampliar ainda mais a desproporção – combine com peças mais alongadas e usadas por fora do cós. O mesmo vale para quem tem peito muito grande: nunca use com nada curtinho e justo. Cheinhas podem usar?! Sim, se tiverem medidas proporcionais e adotarem a famosa lingerie que a gente já falou, além de cores e padronagens escuras. Para as mais baixinhas, para alongar, a melhor dica é usar o look todo em tons próximos (isso também emagrece).

Outra dica: opte sempre por modelos de tecidos mais estruturados, com elastano na composição e com fendas comportadas, que facilitam o caminhar pra gente não parecer uma gueixa – lembre-se: a intenção é ficar Marilyn! E sempre combine com saltos altos e bicos mais alongados. Usar lápis com sapatilhas e tênis requer muito estilo, coisa para connaisseurs da moda. Agora espia nossas sugestões de uso e boas combinações!

Fotos Reprodução

Descomponha a seriedade da lápis com peças despojadas ou esportivas. Vale camisetas, moletons, estampas divertidas. Também pense na saia em um tecido mais casual, como o próprio jeans. Instantaneamente cool!

Fotos Reprodução

A jaqueta biker de couro é um clássico do closet feminino contemporâneo. E fica linda com saia lápis, proporcionando um toque deliciosamente pesado e longe do convencional. Vale, inclusive, adotar jaquetas de modelo em tecido e em tom mais clarinho, perfeito para os dias mais quentes.

Fotos Reprodução

Um casaco de alfaiataria é parceiro ideal para a lápis. Mas até aqui tem como dar uma fugidinha do convencional, elegendo modelos de modelagens amplas ou cortes mais alongados. Sem erro!

Fotos Reprodução

Mulheres curvilíneas, como a gente já falou, podem, sim, usar saia lápis. Basta prestarem atenção em detalhes fundamentais, como tons mais fechados, padronagens escuras e discretas, tecidos firmes e lingerie de contenção. Outra sugestão?! Looks em tons próximos, que alongam e estreitam o corpo.

Color total para animar o verão
15 de Novembro de 2013 . Por Patrícia Pontalti

Nosso trio de tendências de verão traduzidos para a vida real e para vários tipos de silhueta se encerra hoje com o color total (depois do jeans + jeans e do esporte-chique).  Depois de anos tentando tirar da cabeça das mulheres que combinar tudo, sapato, bolsa e roupa, era bobagem, agora usar tudo combinado é tendência. Uma opção de estilo que ganha destaque em editoriais, passarelas e imagens de street style mundo afora. Pode ser em tom vibrante ou suave, a escolha é sua. Confira as dicas nas fotos de Carlos Contreras, com beleza do Thiago Costa e stylist da Pati Cuozzo, com concepção das patrícias. Adote!

 

Foto Carlos Contreras/EspecialQuadris largos: os coletes são um desejo do hoje - e ficam perfeitos para quem tem quadris largos quando são mais compridinhos, cobrindo o bumbum, em corte seco. Combine com calça reta e mais curta, que é puro charme.

Colete Muy Guappa, calça, bolsa e sapatos Renner e brincos Fátima Mello

 

Foto Carlos Contreras/Especial

Cheinhas: os vestidos com corte de alfaiataria, em tecidos encorpados, que contornam a silhueta sem marcar, são bons companheiros e ficam lindos em tons mais fechados, como o azul-klein. Atenção aos recortes do vestido, que devem ser verticais, o que sempre alonga e afina a silhueta.

Vestido Damyller, sapatos e bolsa Santa Lolla, óculos Prada e brincos acervo

 

 

 

 

 

 

 

Foto Carlos Contreras/EspecialSeios fartos: boa combinação é saia e blusa, que pode atender melhor a busca por equilíbrio na silhueta. O top deve ter modelagem mais sequinha e decote aberto, sem volumes extras. A saia perfeita tem volume, que pode ser na barra, o que amplia um pouco a parte inferior, harmonizando as medidas.

Top e saia Muy Guappa, sandálias Capodarte, óculos Chilli Beans e pulseiras acervo

Esporte-chique?! Liberado
14 de Novembro de 2013 . Por Patrícia Pontalti

Hoje a gente segue com mais uma dica bacana de como adaptar as tendências às diferentes silhuetas, valorizando o que cada uma tem de melhor. A vez é do esporte-chique. Afinal, não é de hoje que as passarelas flertam com as quadras. Referências e modelagens esportivas transitam pelo dia a dia mescladas a elementos de puro glamour, principalmente tecidos sofisticados (sedas, paetês, crepes) e acessórios. Lembre-se: para acertar é preciso imprimir luxo ao esporte. Ah! As imagens são do Carlos Contreras, a beleza do Thiago Costa e o stylist da Pati Cuozzo, com concepção das patrícias.

 

Foto Carlos Contreras/EspecialQuadris largos: shorts alongados e bermudas com corte de alfaiataria, sempre mais requintado, são excelentes alternativas, principalmente em cores escuras. Combine com um top bicolor com listra horizontal, o que vai alargar um pouco a parte superior, equilibrando as proporções. Scarpins coloridos de salto alto e chunky chains, colar com grossas correntes de metal, resultam na composição perfeita.

Short Gabriela Verri, top Iaiá, colar Acessorize, sapato Aldo do Território do Sapato, óculos Chilli Beans e clutch acervo

 

Foto Carlos Contreras/EspecialCheinhas: os t-shirt dress ou, simplificando, vestidos-camisetas, são práticos, versáteis e vestem bem quem tem formas mais roliças. Capriche nos acessórios, que vão garantir a personalidade da combinação, como um maxicolar e uma shopping bag de puro impacto.

Vestido Iaiá, bolsa e sapato Santa Lolla, colar Osklen (acervo) e óculos Chilli Beans

 

 

 

 

Foto Carlos Contreras/EspecialSeios fartos: uma camisa fluida, com listras verticais na altura dos seios, é curinga da temporada, perfeita para coordenar com os paletós soltinhos. Para reforçar o aroma esportivo, short em versão puro glamour, de paetês (lembre-se: brilho amplia, equilibrando parte superior e inferior do corpo), e acessórios sofisticados. Resultado?! Um visual festivo.

Camisa Espaço Fashion, short Chamsah Couture, casaco Renner, sapato Aldo do Território do Sapato, clutch Santa Lolla e brincos Fátima Mello