Rafaela Tomazzoni estreia coleção infantil
13 de Julho de 2017 . Por aspatricias

Rafaela Tomazzoni/Divulgação

A designer Rafaela tomazzoni está com uma boa nova e tanto: uma coleção especialmente para as pequenas de dois a 12 anos. Neste sábado, quem for ao Mercado Chic, evento dedicado à venda de roupas e acessórios handmade, confere, em primeira mão, as peças em tricô. O evento rola das 11h às 20h no Café de la Musique, em Caxias do Sul.

A coleção Coloridinhas, primeira linha de roupas infantis da estilista, é dedicada às filhas das amantes das peças em tricô. A ideia é inspirar as pequenas com valores como o gosto pelas coisas bem-feitas, a valorização do trabalho manual, o consumo sustentável e, principalmente, um olhar apurado para o lado colorido da vida. A coleção é composta por modelos em malharia retilínea cheios de cor, entre vestidos, moletons estampados, saias, casaquetos, suéteres em jacquard e anáguas, que propõem composições graciosas e inusitadas às meninas. As golas e os casacos tricotados à mão são o ponto alto da coleção, que possui edição limitada e promete aquecer as pequenas com muito conforto e estilo.

Rafaela Tomazzoni/Divulgação

A mini collection segue a mesma temática da coleção atual da grife de knitwear, que trouxe a personagem russa Lara Antipova, protagonista do filme Doutor Jivago, como musa. A inspiração para a criação da linha infantil veio das matrioskas, bonecas que são um importante ícone da cultura russa e chamam atenção pela profusão de cores e riqueza de detalhes. As peças para crianças poderão ser encontradas no Knit Studio, na Rua Angelo Chiarello 2811, sala 1201, em Caxias do Sul, a partir da próxima semana. A gente vibrou!

Maria Pavan lança coleção no Ling
27 de Março de 2017 . Por Patrícia Pontalti

Em um dos ambientes mais bacanas de Porto Alegre, o Instituto Ling, um espaço assinado pelo renomado arquiteto Isay Weinfeld, a grife gaúcha Maria Pavan estreou a coleção de inverno 2017, exercício singular de elegância com o que a marca faz de melhor, o tricô, e com uma inspiração que não poderia ser mais perfeita para o espaço tão propício à arte, a obra de Tarsila do Amaral.

Fotos Divulgação/Maria Pavan

A coleção traz grafismos, padronagens e texturas de impressionar, em modelagens que contornam as curvas, ou seja, justinhas na medida do bom gosto, e remetem a duas décadas ricas em estilo, as de 60 e 70. As referências ao trabalho da artista modernista ficam claras nas linhas que decoram as peças, em sinuosa geometria e instigantes volumes. Das peças, destaque às calças flare, às camisas de gola laço, aos conjunto de casaco e vestido do mesmo comprimento (amo), e aos vestidos e saias de malha canelada, bem próximos ao corpo, já marca registrada da Maria Pavan, que tem os melhores pontos de venda no Brasil, showrooms em Paris e Londres, e comercializa em seis países da Europa, sendo apontada como marca brasileira de destaque por publicações como a Vogue inglesa. Outra delícia da coleção é a cartela de cores, principalmente os gostosos tons pastel, como rosa e azul bem clarinhos, e os metalizados.

Fotos Divulgação

Impressionante ainda a própria textura do tricô, um ensaio do talento das designers da label, as irmãs Letícia e Mariana Pavan, que tem no DNA a excelência desse trabalho. A dupla mescla diferentes fios, que criam volumes, detalhes, efeitos que são percebidos apenas com um segundo olhar mais atento, mas que fazem toda a diferença. Em uma única peça, há dezenas de texturas e relevos, em um trabalho que até pode ser realizado por máquina, entretanto, apresenta um approach que o torna artesanal no concepção. As manas lembram que algumas peças demoram mais de três horas para ficarem prontos em uma máquina, tamanha a precisão da técnica, que usa fios italianos, espanhóis, nacionais e agora também alguns exemplares chineses. Sem dúvida, um prêt-à-porter que torna a Maria Pavan um desejo além de qualquer fronteira.

Foto Divulgação

Cores para Lollita
27 de Abril de 2016 . Por Patrícia Parenza

A marca de tricô Lolitta, da empresária Lolitta Hannud, é uma das queridinhas das bacanas do eixo Rio/SP.  Sua produção é pequena em função do cuidado manual em cada peça, tudo é meio que exclusivo, por isso, vira desejo imediato.

SPFW N41

SPFW N41

Como ponto de partida, a estilista  foi buscar nas cores a inspiração pra essa coleção ou, mais especificamente, em como trazer energia e luz através das cores. Com uma cartela bastante ampla, ela vai do branco ao cereja, passando por azuis, verdes, rosados e tons néon.

SPFW N41

SPFW N41

Os fios com elastano são combinados a ráfia entremeada e acabada à mão. O resultado é lindo. Sobreposições aparecem nos longos plissados cobertos por vestidos tipo rede. Vestidos em tiras em cores contrastantes, como o marrom e o pink, trazem energia à coleção, com jogos intensos de luz e profundidade.

SPFW N41

SPFW N41

O grafismo também está presente na intervenções criadas pelo artista plástico Marcelo Cipis para a superfície de peças tramadas ou formadas por passamanarias mínis ou máxis, que estão na essência de estilo da grife. Uma coleção bonita, coerente e que, com certeza, vai encantar as clientes da marca.

SPFW N41

SPFW N41

SPFW N41

Rafaela Tomazzoni: malharia autoral
8 de Janeiro de 2016 . Por aspatricias

alesi-2

Caxias do Sul, na serra gaúcha, já carrega longa tradição em fabricação de malhas, atraindo todos os anos milhares de pessoas atrás de peças de qualidade. E foi nesse cenário que nasceu a estilista Rafaela Tomazzoni. Filha de donos de malharia, desde criança viveu em meio a linhas e agulhas e logo aprendeu a reconhecer tramas, texturas e técnicas. Foi assim, naturalmente, que surgiu sua marca autoral de tricô, que busca criar produtos originais, sustentáveis e com identidade própria. Hoje, em seu Knit Estúdio, estúdio de criação e loja, desenvolve peças em malharia retilínea afinadas com propostas inovadoras e sustentáveis.

alesi-11

O verão 2016 reflete bem esse espírito do trabalho de Rafaela. Assim como a caxiense, a estilista Emilie Flöge, sua inspiração para a estação, tinha criações autênticas e com uma vontade de fugir ao convencional - não à toa era musa do pintor Gustav Klimt. Para representar a originalidade das peças de Flöge, uma riqueza de elementos e texturas aparece na coleção, que conta com quatro estampas exclusivas desenvolvidas pela estilista caxiense. Entre boleros, cardigãs, blusas e túnicas, destacam-se também as saias. A peça aparece em diferentes modelos: curtos, longos e mídi - comprimento em alta entre fashionistas.

Os tons são intensos e cheios de energia, como o azul anil, rosa carmim, verde esmeralda e lima, além dos indispensáveis preto e off-white. O destaque fica para as bolsas, feitas à mão, em um minucioso trabalho, que aparecem em duas versões: uma com alça em couro e outra em madeira torneada manualmente. Todas as peças da coleção que celebra a musa de Klimt podem ser encontradas no Knit Studio ou através da “Arara Itinerante”, projeto criado pela estilista e que consiste em levar as novidades para espaços alternativos por um curto período de tempo.

alesi-31

alesi-4

alesi-6

Maria Pavan, elegância em tricô
9 de Dezembro de 2015 . Por Patrícia Pontalti

Fotos Jean Kruze/Divulgação

Dia destes, fomos convidadas pelo querido Eduardo Santos para conhecer a coleção de uma grife de tricô que já havia nos chamado atenção em outras ocasiões, mesmo que rapidamente, mas que, com o dia a dia corrido e cada vez mais lotado, deixamos passar, a Maria Pavan. Que grata surpresa conhecer de forma mais completa um trabalho tão primoroso quanto o assinado pelas irmãs Letícia e Mariana Pavan. Feito com máquinas de alta performance, que já produziram para muitas grifes estreladas nacionais sob a curadoria da dupla de estilistas, as peças são de uma qualidade impecável, mas ela chega a ser quase detalhe diante de algo que faz faiscar nossos olhos: o estilo.

Jean Kruze/Divulgação

A Maria Pavan tem um delicioso que de brasilidade. Tá. Não pensem em coqueiros, araras, mulatas, piriguetes. Pensem em sofisticação tropical: formas ajustadas que contornam a silhueta com requinte, cores alegres que se harmonizam com glamour à uma cartela de neutros, decotes generosos que provocam na dose exata e estampas fortes, impactantes, mas de linhas elegantes e atemporais.

Jean Kruse/Divulgação

Se existem tendências? Claro que sim. As gurias, que herderam o ofício da mãe, fundadora da marca, estão sintonizadas com os desejos do hoje, mas imprimem um caráter próprio, que faz sucesso além das fronteiras nacionais - sempre provocam burburinhos nas feiras que participam, inclusive em cidades reconhecidas pelo excelência em moda, como Paris.

Jean Kruze/Divulgação

Nesta temporada, este tricô contemporâneo traz um delicioso jogo de cores, do clássico preto e branco à uma mescla ousada de nuances. A linha inspirada pela cestaria e pela arte dos índios brasileiros é uma das que mais chama atenção, com estampas geométricas, cores fortes e uma mescla de texturas que proporciona um selo de especial até as modelagens mais simples. Por falar nelas, vestidos que contornam o corpo, modelos de comprimento mídi, saias de sutis volumes e croppeds sequinhos estão entre os nossos favoritos. Tricô para mulheres de personalidade. A gente amou!

Fotos Jean Kruze/Divulgação