AsPatrícias e a moda praia 2015
21 de Janeiro de 2015 . Por aspatricias

As Patrícias e as estampas do verão
21 de Janeiro de 2015 . Por aspatricias

Lançamento da coleção Reflexos Metálicos por Contextura
21 de Novembro de 2014 . Por aspatricias

A gente já falou algumas vezes por aqui do trabalho da marca Contextura e a busca da mesma por uma moda sustentável - o que achamos muito bacana. Neste sábado, dia 22 de novembro, chega à loja da marca a coleção de verão 2015, chamada Reflexos Metálicos, que emprega a luminosidade de fiações de metal em estampas e aplicações nas peças.

Foto divulgação Contextura

São dourados, bronzes, grafites e cobres que se entrelaçam na estamparia gráfica (exclusiva da marca e desenvolvidas a partir de fotografias) e por cima da camada leve de tecido transparente que envolve algumas das peças. Essas nuances que refletem a luz dão um ar contemporâneo à coleção, mantendo-se leve e fresca mesmo fugindo das referências clássicas de uma linha de verão (a marca frisa que não se guia por tendências). Sem falar que os metalizados sempre são uma bela adição à qualquer estação, não é? As peças podem ser coordenadas entre si, para um visual mais marcante, ou aliadas a itens mais básicos do closet, para quem quer só uma dose de Contextura no look.

Foto divulgação Contextura

Quem quiser conhecer as peças de pertinho, pode passar na loja da Contextura, na Dr. Armando Barbedo, 1091, bairro Tristeza, em Poa, das 15h às 20h. Além das criações da marca, no local se encontrarão as obras da artista Simone Bernardi, tudo para brindar moda sustentável e arte juntinhas.

Top 6 - Tendências na PFW verão 2015
3 de Outubro de 2014 . Por Fernanda Cassel

Chegamos aos finalmentes dos Top 6 das semanas de moda, terminando, como de praxe, com a cidade das luzes que possui a fashion week mais esperada: Paris. Então, das quatro semanas de moda, a que eu mais encontrei dificuldade em definir os “bam bam bans” de tendências foi Paris. Não sei se mostra um desvio geral da norma, se mostra que os designers estão mais autorais por lá, se eu fiquei tonta com tantos nomes grandiosos ou se apenas não precisa retirar um elo comum da PFW. Apenas se observa, se desfruta e se suspira (e se fala mal um pouquinho, vai…).

Depois de ver tantos desfiles, os que ainda ficam na cabeça (por bem ou por mal) são os que valem mencionar em separado. Acredito que não dá para falar desta edição sem comentar o #vemprarua da Chanel (como foi tão chamado nas mídias sociais). Confesso que, antes de assistir, quando me falaram a respeito, me deu um pouco de preguiça. Eu não poderia estar mais errada! O desfile foi gostoso de verr e, mesmo com cerca de 80 looks (mais que o dobro do padrão de coleções), todos pareciam coesos sem ser repetitivo. Achei extremamente elegante e despretensioso ao mesmo tempo (ao contrário do supermercado do ano anterior, que não me deixou com o mesmo sorriso no rosto).

Bom, vamos ao que interessa? Vem comigo!

1- Amarração tipo corselete

Fotos reprodução Style.com

É inegável a sensualidade de um lindo corselete. Porém, nem sempre encontramos situações para usá-los, afinal nem todo mundo é Dita Von Teese! Mas a amarração dessas peças já confere um certo sex appeal, então por que não fazer o uso da dita em camisas, vestidos e saias? Paris o fez. E bem feito! Quem fez: Givenchy, Jean Paul Gaultier, Louis Vuitton, Pedro Lourenço e Vivienne Westwood.

2- Baby doll

Fotos reprodução Style.com

Delicados mas com uma pegada mais sexy, os vestidos e macacões tipo baby doll prometem ser o mimo do verão/15. Bem como usada nos anos 90, a peça veio em floridos pastel, nuances de rosa bebê e outras fofuras que a gente imagina de um modelo que tem as camisolas como referência. Para fazer funcionar bem rápido? Só jogar uma jaqueta de couro bem pesada ou um blazer quadradão por cima. Quero agora. Quem fez: Alexander McQueen, Jean Paul Gaultier, Lanvin, Valentino e Vivienne Westwood.

3- Clássicos da alfaiataria remodelados

Fotos reprodução Style.com

Aquelas peças essenciais do arsenal para o dia a dia de trabalho, porém com alterações nas modelagens. Uma calça de alfaiataria bem ampla, blazeres retorcidos (o menino Olivier Rousteing, da Balmain, se puxou nessa peça!), camisas assimétricas… Tudo que brincasse com as silhuetas das alfaiatarias foi bem-vindo! Quem fez: Balmain, Kenzo, Maison Martin Margiela, Paco Rabanne e Roland Mouret.

4- POP!

Foto reprodução Style.com

Só deu as queridinhas da pop art: cores primárias! Vermelhos, azuis e amarelos - todos vibrantes - pintaram em produções color-blocking, em estampas e nos detalhes das peças. Foi bonito ver esse destaque, pois a maioria das coleções está carregada nos neutros e clarinhos. As cores pop deixaram tudo bem verão e nada monótono (amém!). Quem fez: Balmain, Carven, Chanel, Miu Miu e Nina Ricci.

5- Textura a laser

Fotos reprodução Style.com

Quando a estampa não é impressa na roupa e sim recortada a laser, criando uma textura que torna a própria cor da pele um dos tons da peça. Os vestidos Valentino possuíam detalhes intrincados, com os formatos dos recortes seguindo os contornos das estampas; já a Kenzo trabalhou com a repetição dos mesmos, feito uma padronagem. Quem fez: Elie Saab, Guy Laroche, Kenzo, Valentino e Vionnet.

6- Toque de cor

Foto reprodução Style.com

Falamos antes no excesso dos tons mais blasé (preto, branco, nudes, aquela coisa toda que a gente ama) nos desfiles, não é mesmo? Então, alguns designers acharam uma forma de romper - de leve - com a “neutralização” dos looks: acrescentando um pontinho de cor viva no meio. Um lenço, um sapato, um pedacinho de tecido… Só para dizer que está ali! Uma boa alternativa para quem não larga o preto-total mesmo no inverno. Quem fez: Acne Studios, Issey Miyake, Louis Vuitton, Valentino e Yohji Yamamoto.

Top 6 - Tendências na MFW verão 2015
24 de Setembro de 2014 . Por Fernanda Cassel

Preciso confessar que nunca fui a maior fã da semana de Milão - as outras três fashion weeks sempre me despertaram um interesse maior. Ah, mas esse ano foi bem diferente. Tudo bem que ainda não falamos de Paris por aqui, mas até agora, entre as três do Top 6 do site, Milão foi - disparada - a minha favorita. Vendo as fotos das passarelas me pegava falando em voz alta “nossa, que bonito isso!” ou então um “mas que interessante…”. Sem falar na mensagem que mandei a um amigo ao final do último dia de desfiles, um singelo “existe vida pós desfile da Dolce & Gabbana?”. Até agora me pergunto.

Como de costume, a alfaiataria veio com força, de todas as maneiras, em todas as modelagens, para todos os gostos. Mas também vimos um lado bem mais descontraído da Milan Fashion Week, com muito jeans (principalmente em lavagens claras, não aquele modelo office-friendly) e também muita camisa básica branca, regatinhas e tênis. Uma gostosa novidade foi a nova marca de Giambattista Valli, a Giamba, que estreou com uma coleção fofíssima e hiperfeminina, de deixar qualquer uma encantada com os vestidos a lá boneca.

Para finalizar gostaria de compartilhar a minha vontade de pedir uma dose do que o Jeremy Scott anda bebendo, por que a coleção do estilista para a Moschino estava tão maravilhosamente doida quanto a do McDonald’ da estação passada. Até jaqueta biker de tecido atoalhado tinha! Só bate um medinho do moço perder a mão desse bom humor e virar uma Betsey Johnson (ui!). Abaixo o Top 6 das tendências de Milão!

1- Frente-única

Fotos reprodução Style.com

Depois do recorte scuba, em Nova York, Milão veio com a frente-única. Ótimo para quem possui menos seio, esse modelo de blusa/vestido é elegante na medida e bem setentinha! Pois é, ao que parece, os anos 70 jamais sairão de moda, muito menos no Brasil, devido à recente febre chamada Boogie Oogie. Quem fez: Blumarine, Costume National, Emilio Pucci, Gucci e Salvatore Ferragamo.

2- Gola laço

Fotos reprodução Style.com

Meiguinha e perfeita para acrescentar um voluminho na parte superior do look, desviando os olhares dos quadris (anotem, meninas de silhueta pêra!). As camisas (e vestidos, em alguns dos desfiles) com gola laço prometem dar uma variada nos looks de trabalho para o verão. Quem fez: Giamba, Just Cavalli, Max Mara, Moschino e Roberto Cavalli.

3- Laranjas

Fotos reprodução Style.com

Tonalidade quente, acesa e bem verão! As passarelas da MFW mostraram vários looks que usaram o laranja, que já acende o verão brasileiro que está por vir, da cabeça aos pés (literalmente, no caso da Max Mara, que até os cabelos da modelo seguiram a tendência). Quem fez: Fausto Puglisi, Gucci, Max Mara, Moschino e Salvatore Ferragamo.

4- Normcore

Fotos reprodução Style.com

Lembra quando falamos da tal “cada vez mais vontade de menos“? Então, cá estamos vendo, em plena fashion week de Milão (!!!), um basicão nas passarelas. Jeans, camisa, camisetas, coletes, tênis… Bem blasé, zero conceito, mas mesmo assim nos preenchendo de desejos. Como eles conseguem? Quem fez: Bottega Veneta, Dolce & Gabbana, Emporio Armani, Gucci e Roberto Cavalli.

5- Polo

Foto reprodução Style.com

Peça-chave do arsenal coxinha e que recebe uma torcida de nariz de muita gente, a camisa polo apareceu com força em Milão. Principalmente aliada à saias curtinhas, o visual patricinha é rompido por versões trabalhadas da peça, com rendas e detalhes em couro. Quem fez: Dsquared², Fausto Puglisi, Fendi, Jil Sander e MSGM.

6- Vestido jardineira

Fotos reprodução Style.com

Por fim, um tipo diferenciado de vestido pintou bastante nas passarelas da MFW, o que possui o decote similar às jardineiras. Corte retinho, com duas tiras que sustentam o corpo do vestido. Ele apareceu em versões bem dia a dia, em malha e estampa xadrez, e em outras mais glam, como o modelo iluminado da Versace. Quem fez: Emilio Pucci, Emporio Armani, Fausto Puglisi, No. 21 e Versace.